Português  |   English  |   Español  |  

 
 
 

Trabalhos

TN_STO_119_775_15234 - Planejamento estratégico e a saúde pública: um estudo do Programa Saúde da Família

Autores:
juliano polese branco, Flavio Jose Simioni, Elisabete Stradiotto Siqueira e Erlaine Binotto.

Resumo:
A gestão da saúde no Brasil vem passando por diversas transformações no decorrer dos últimos anos, entre elas a descentralização e municipalização das ações e serviços de saúde, principalmente após a criação das Leis 8.080/90 e 8.142/90 e a Ementa Constitucional nº 29/90. Com isso, faz-se necessário a implantação de novas metodologias de trabalho, principalmente no que tange a gestão, para dar conta de todas estas transformações e novas exigências. O objetivo deste artigo é avaliar como o Planejamento Estratégico pode auxiliar na melhoria dos procedimentos de gestão na saúde pública. Trata-se de estudo descritivo, que utilizou a entrevista estruturada com os 34 enfermeiros (as) nas Unidades Básicas de Saúde onde prestam serviços à comunidade. Foram utilizados também dados secundários. Os dados indicam que ocorreu uma ampliação substancial do PSF, tanto do ponto de vista de sua estrutura como do número de pessoas atendidas. No âmbito interno verificou-se que os colaboradores estão satisfeitos e motivados com a nova metodologia de trabalho implantada, estão sendo treinados e capacitados. No ambiente externo das UBS constou-se que o trabalho foi fundamental, refletindo imediatamente nos serviços oferecidos a comunidade, com a impressionante elevação da disponibilidade de serviços, a partir da definição de metas e o acompanhamento dos indicadores mensalmente pelos gestores e coordenadores das ESF. Dessa forma, o Planejamento Estratégico demonstrou-se uma excelente ferramenta para os gestores.

Palavras-chave: Planejamento Estratégico. Gestão. Saúde Pública

TN_STO_119_775_15478 - Avaliacao das Abordagens Predominantes nas Melhores Empresas do Sul do Brasil e sua Relação com o Homem e a Sociedade

Autores:
Roberto de Medeiros Junior, Terezinha Angeloni e LUIS FERNANDO FILARDI FERREIRA.

Resumo:
Nas últimas décadas a divulgação de listas de Maiores e Melhores Empresas vêm se intensificando, contudo a abordagem administrativa adotada tem sido pouco explorada gerando questionamentos quanto à influência desta no desempenho destas empresas. Este estudo teve por objetivo identificar e analisar a influência da abordagem administrativa predominante nas empresas da região sul do Brasil integrantes das 100 melhores empresas segundo Great Place to Work Institute Brasil (2007). Partiu-se da classificação de Alperstedt (2000) que estrutura as abordagens como clássica, humana, organizacional e novos modelos, realizando-se adaptações, incluindo-se a abordagem burocrática e passando a abordagem de novos modelos de gestão a denominar-se contemporânea. As variáveis analisadas foram: (i) período dos estudos, (ii) autores das abordagens, (iii) formação destes, (iv) principais conceitos e (v) modelos de sociedade, organização e homem. Por meio de uma pesquisa qualitativa os resultados revelaram que, apesar de apresentarem fortes características de uma abordagem, nenhuma das empresas analisadas está totalmente inserida em uma delas e sofrem influências das demais. Demonstraram também que, a despeito de ainda apresentarem características das abordagens tradicionais, as empresas vêm se adaptando às novas abordagens considerando às necessidades do ambiente ao qual pertencem, melhorando sua relação com o homem e a sociedade.

Palavras-chave: Abordagens Administrativas, Maiores e Melhores, Estrutura, Modelos de Gestão

TN_STO_130_833_15508 - Aprimoramento da Utilização da Contabilidade Gerencial à Luz da Teoria da Contingência: um Estudo de Caso

Autores:
Gilson Jober Fachini, Francisco Antonio Bezerra e Julio Orestes da Silva.

Resumo:
As organizações sofrem influências do ambiente. A todo o momento decisões tem que ser tomadas em função de variáveis que não necessariamente eram consideradas anteriormente. As adequações da estrutura da empresa, bem como, os instrumentos da Contabilidade Gerencial utilizados adaptam-se as influências que estas variáveis têm sobre as organizações. A Teoria da Contingência estuda e explica estas influências e suas conseqüências. O objetivo desta pesquisa é identificar se existe relação entre as contingências ambientais e a utilização de novos instrumentos da Contabilidade Gerencial. Para isso, foi realizada uma pesquisa descritiva por meio de um estudo de caso com abordagem qualitativa. Identificou-se, durante a entrevista e a análise dos dados, que a evolução na utilização dos instrumentos da contabilidade gerencial teve início nos períodos apontados como de grande influência das variáveis contingentes. No caso estudado as variáveis contingentes ficaram evidenciadas como sendo o período em que a empresa apresentou um crescimento na receita de 72,12% no ano de 2007 em relação a 2006 e de 108,58% no ano de 2008 em relação a 2007. Desta forma, entende-se que no caso analisado, fica evidenciada a relação entre as contingências ambientais e a busca pela utilização de novos instrumentos da contabilidade gerencial na empresa pesquisada.

Palavras-chave: Contabilidade Gerencial. Teoria da Contingência. Estudo de Caso.

TN_STO_119_779_15643 - RELAÇÕES INTERORGANIZACIONAIS, ESTRUTURAS E TIPOS - UMA REVISÃO INTRODUTÓRIA DE CONCEITOS BIBLIOGRAFICOS EM UMA REDE EMPRESARIAL DE LOJAS DE SUPERMERCADO NO NORTE DO ESTADO DE MATO GROSSO

Autores:
Jose Antonio Valle Antunes Junior e Ronald Tavares Pires da Silva.

Resumo:
O artigo apresenta um estudo de caso de uma rede de Supermercados, localizada no Estado de Mato Grosso, município de Sinop. O objetivo com o trabalho é investigar as práticas das relações interorganizacionais em redes empresariais de pequeno porte, como a estrutura organizacional e o modelo de gestão, nos tipos empreendedores e familiares. O método usado foi o estudo de caso adequado aos objetivos do trabalho, utilizando-se de questionário estruturado para a coleta de dados, junto aos gestores da rede. Por meio da pesquisa a estudos bibliográficos realizados e por pesquisa empírica junto aos gestores das lojas da rede, pode-se concluir que as relações interorganizacionais na rede de Supermercados possuem suas características próprias de gestão e parcerias que se traduzem em ações empíricas a tomada de decisão além de objetivos voltados para melhorar o desempenho e rentabilidade das empresas parceiras frente à concorrência acirrada e crescente no segmento, bem como adaptar-se a mudanças rápidas no cenário econômico regional.

Palavras-chave: relações interorganizacionais, tipos de redes, confiança, estrutura organizacional.

TN_STO_119_775_16429 - A criação de estratégias em Empresas de Base Tecnológica a partir das dimensões contexto, organização e dirigente

Autores:
Ana Claudia Fernandes Terence e Edmundo Escrivao Filho.

Resumo:
Este artigo tem o objetivo de analisar as dimensões contexto, organização e dirigente na criação de estratégias de Empresas de Base Tecnológica. O referencial teórico sobre o processo de criação da estratégia enfatizou tanto o planejamento quanto o aprendizado. As Empresas de Base Tecnológica possuem características específicas de gestão derivadas do seu relacionamento com o ambiente, da influência do seu dirigente e de sua forma de organização, refletindo as dimensões caracterizadoras da gestão para este estudo. Como procedimento metodológico foi realizado um levantamento em trinta e três empresas. Os resultados destacam características determinantes de um processo de criação de estratégias híbrido entre racionalidade e criatividade. Esse processo é influenciado pela organização que não possui características orgânicas ou mecânicas predominantemente, mas flexibilidade com pouca divisão do trabalho, ao mesmo tempo rígida quanto aos cargos e centralização das decisões; pelo dirigente que se identifica predominantemente como tecnocrata: eficiente, determinado e aplicado; e pelo ambiente organizacional onde o desenvolvimento tecnológico e as características dos clientes são tidas como de alta influência.

Palavras-chave: criação de estratégias, empresas de base tecnológica, contexto, organização; dirigente.

TN_STO_119_776_17109 - ESTRATÉGIAS DE DIFERENCIAÇÃO DE PRODUTO E DIVERSIFICAÇÃO DA PRODUÇÃO PELA AGROINDÚSTRIA SUCROALCOOLEIRA NOS EDRs DE RIBEIRÃO PRETO E DE JABOTICABAL

Autores:
Ana Claudia Giannini Borges, Vera Mariza Henriques de Miranda Costa e Jose Gilberto de Souza.

Resumo:
A partir das décadas de 1980 e 1990 intensificam-se, no Brasil as discussões sobre competitividade e as empresas passam a adotar variadas condutas competitivas. A agroindústria sucroalcooleira, que até a década de 1990 contara com a proteção do Estado na coordenação de suas atividades, com o processo de desregulamentação para enfrentar a concorrência inter-capitalista passa a incorporar estratégias voltadas à ampliação de sua competitividade. Esse movimento fica bastante evidente no estado de São Paulo, principal produtor sucroalcooleiro do Brasil. Nesse estado destacam-se diversas regiões produtoras, dentre as quais as delimitadas pelos Escritórios de Desenvolvimento Rural (EDRs) de Ribeirão Preto e de Jaboticabal. Nesse contexto constitui objetivo principal deste trabalho identificar e analisar as estratégias de diversificação da produção e diferenciação de produto adotadas por agroindústrias sucroalcooleira presentes nos dois EDRs, visando a melhoria da competitividade. Além do levantamento e da análise de bibliografia especializada sobre o tema, com destaque para estratégias competitivas de diferenciação de produto e de diversificação da produção foram coletados dados e informações em fontes secundárias e realizados levantamentos de campo, por meio de entrevistas em sete empresas. Dentre as conclusões cabe enfatizar: a) o grau de diversificação entre as agroindústrias investigadas se deve à capacidade produtiva e de investimento dessas empresas, bem como à forma como ocorre a tomada de decisões - caso da agroindústria fazer ou não parte de um grupo; b) o peso das diversificações se distribui entre álcool e açúcar; c) o alto grau de diversificação contribui para viabilizar maior diferenciação de produto; d) o atendimento a diferentes mercados pode contribuir para a diferenciação de produtos.

Palavras-chave: Agroindústria sucroalcooleira; estratégias competitivas; diversificação da produção; diferenciação de produto; EDRs-SP.



Sobre a ABEPRO   |   Associe-se   |   Novidades   |   Contatos   |  

Sede Administrativa: Av. Almirante Barroso, Nº 63 - Sala 417 - Centro - Rio de Janeiro - RJ - BRASIL - CEP: 20031-003

Todos os direitos reservados © 2008 - ABEPRO - Melhor visualizado no Internet Explorer 5.5 ou superior